Primeiro desaire da equipa de Ílhavo esta época.
Foi no prolongamento que a equipa do Atlético impôs a primeira derrota da época ao Illiabum no campeonato da Proliga (92-87). Com este triunfo, a formação da Tapadinha não perdeu o contacto com as equipas mais da frente do Grupo A, mantendo-se assim na corrida por objetivos mais ambiciosos nesta 2ª fase da competição. O jogo foi marcado sempre por um grande equilíbrio, sem que nenhuma das equipas tenha conseguido em momento algum conseguir vantagens largas no marcador. O acerto da linha de lance-livre valeu o triunfo à equipa de Alcântara.

A vantagem máxima conseguida pelo Atlético foi de sete pontos (32-25), mas de imediato o Illiabum recuperou a liderança com um parcial de 8-0. A 1.10 minutos do final era mesmo o conjunto ilhavense que liderava o encontro, e por uma vantagem de quatro pontos (79-75). A 17 segundos do fim João Manuel restabeleceu a igualdade e Carlos Cardoso, ao não converter o triplo, levou o jogo para o tempo extra.

Nos 5 minutos suplementares, continuou tudo muito igual, com mais alternâncias no comando, sendo que um triplo de Miguel Barroca, a 1.33 minutos do final, empatou de novo o encontro, desta vez a 85 pontos. João Manuel voltou a dar vantagem ao Atlético (89-87) e, nos 28 segundos que faltavam, o Illiabum, sem sucesso, voltou a apostar nos triplos como forma de solucionar os seus ataques.

A formação da Tapadinha explorou muito bem o contra-ataque (26 pontos), controlou melhor a posse (12 vs 21 turnovers), roubou 14 bolas, ainda que tenha estado pior no capitulo do lançamento (43% vs 47%).

O extremo João Manuel (27 pontos) esteve particularmente inspirado no ataque, ao passo que a dupla composta por Sérgio Ramos (20 pontos, 10 ressaltos e 5 assistências) e Miguel Barroca (15 pontos, 4 ressaltos, 3 assistências e 3 roubos de bola) teve um desempenho mais completo, contribuindo em várias áreas do jogo.

Neste jogo o Illiabum não se mostrou tão coletivo no ataque (15 assistências) nem conseguiu impor-se no jogo interior. Augusto Sobrinho, autor de 28 pontos, foi o mais concretizador, e Sérgio Correia registou um duplo-duplo (26 pontos e 10 ressaltos), a que somou 5 assistências.

Texto de Carlos Seixas (FPB)