Informamos todos os associados do Atlético Clube de Portugal que enviámos o seguinte texto para a redacção do Jornal Record, fazendo Exercício do direito de resposta e rectificação – notícia intitulada “Atlético desiste da Liga” publicada na edição de hoje do jornal Record.

Exmo. Senhor Director do Jornal “Record”,

A Direcção do Atlético Clube de Portugal, legitimamente eleita no acto eleitoral do passado dia 22/05/2016 e devidamente empossada no dia 03/06/2016, tendo tido conhecimento do teor da notícia publicada na edição de hoje do jornal que V.Exa. dirige, sob o título “Atlético desiste da Liga”, vem ao abrigo do disposto nos artigos 24.º a 27.º da Lei n.º 2/99, de 13 de Janeiro (Lei de Imprensa) exercer o direito de resposta e rectificação, mediante a publicação do seguinte texto:

“A Direcção do Atlético Clube de Portugal repudia o teor da notícia publicada na edição deste jornal do dia 8 de Junho de 2016,  não tendo tomado nenhuma decisão de não accionar o direito desportivo de participar naquela prova.

Também não é correcto afirmar que “…a anterior Direcção tinha assegurado a presença do clube na Liga.”, pois como o autor do texto muito bem sabe o que foi assegurado foi o direito desportivo a participar na Liga e isso foi brilhantemente conquistado pelos atletas, os quais merecem o maior respeito e consideração de todos os membros dos órgãos actualmente em funções

De um órgão de comunicação social líder de tiragem espera-se, no mínimo, o cumprimento dos mais elementares deveres éticos e profissionais de verificação da veracidade dos factos, o que neste caso não ocorreu, não tendo o autor do texto encetado qualquer contacto tendente a esse esclarecimento.

A Direcção do Atlético Clube de Portugal vem esclarecer que se encontra a analisar o dossier de candidatura à LPB,  cujo prazo termina apenas no final do mês em curso.

A Direcção do Atlético Clube de Portugal está ciente da origem da inverdade publicada por V.Exas. e tomará oportunamente as medidas que entender adequadas na defesa do bom nome e da integridade da instituição que dirige.”

Aguardando de V.Exas. o cumprimento do disposto na lei, subscrevemo-nos com os melhores cumprimentos

Pela Direcção do Atlético Clube de Portugal,

Francisco Gonçalves de Brito

Vice-Presidente