Vitória categórica na Cruz-Quebrada no jogo de apresentação da Simecq por 100-64

No último jogo de preparação antes do arranque oficial da época de 2018/19 a nossa equipa deslocou-se à Cruz Quebrada para defrontar a equipa da casa – Simecq – no jogo de apresentação ao seu público.

Este jogo tinha vários motivos de interesse para as nossas cores, a começar por defrontar um adversário da mesma competição e passando por ver a performance dos dois reforços acabados de chegar – o inglês Brandon Clarke e o norte-americano Ryan Ogden – e com dois e um treino apenas.

Antes de referir o desempenho da equipa no jogo, convém referir que o plantel manteve 7 jogadores da época passada a que se juntaram os reforços Maçãs (ex-Moscavide), Brandon Clarke (inglês), Ryan Ogden (norte-americano vindo da Universidade de Southwestern Texas), Eddy (jovem luso-cabo-verdiano), Rui (ex-Chamusca) e o regresso do base Henrique Nickel. Ao comando dos “snipers de Alcântara” está o experiente Luis Rocha, que acumula funções como coordenador-técnico da secção.

Merece também referência o facto de a média de idades se manter nos 22 anos,  com o jogador mais velho – Brandon Clarke – a ter apenas 25 anos.

Passando ao jogo, os nossos rapazes entraram determinados a estragar a festa de apresentação dos homens da linha, tendo atingido os 30 pontos logo no primeiro período do jogo com particular destaque para o Henrique Martins, imparável no lançamento exterior. Como se tratava de um jogo de apresentação o nosso coach aproveitou para rodar a equipa toda logo no primeiro período sem que se tivesse notado qualquer abaixamento de ritmo ou de produção ofensiva.

No segundo período os da casa esboçaram uma reacação mas pouco puderam fazer para parar os nossos endiabrados rapazes e o resultado de 34-58 ao intervalo já espelhava a superioridade inequívoca do Atlético.

Na segunda parte a toada não se alterou, com a todos os nossos atletas a mostrarem um empenho, uma garra e um prazer de jogar que dá gosto ver, mantendo a superioridade incontestada no marcador espelhada no resultado final de 100-64.

Quanto à apreciação da equipa, parece-nos ter mais soluções e profundidade de banco que na época passada, os jogadores jogam de forma mais solta sem medo de errar, nota-se um grande prazer de jogar e um excelente espírito de grupo.

No tocante às performance individuais, o nosso americano Ryan Ogden, com apenas um treino marcou “só” 37 pontos, tendo anotado 16 em 18 da linha de lance livre, é um excelente atirador, bom ressaltador e ainda dá uma grande ajuda na transposição para o ataque sempre que o adversário defende no campo todo. O poste inglês Brandon Clarke (2,06 metros) deu excelentes indicações no capítulo defensivo e da luta das tabelas. O jovem Maçãs é daqueles que não engana, bom atirador exterior, bom defensor, outro excelente reforço. O Eddy é um jovem de apenas 19 anos com um excelente potencial, muito bom atleta, bom defensor e sem medo de assumir o lançamento. Dos jovens da época passada, o capitão António Castel-Branco é e será um dos esteios da equipa, o Henrique Martins esteve absolutamente on fire no lançamento exterior, o Jorge Pires está cada vez mais maduro e completo a jogar, o João Teixeira é um base de encher o olho, o dois benjamins Nuno Filipe e Eduardo Pires estão ambos confiantes e empenhados em lutar por muito mais oportunidades do que as que (não) tiveram na época passada.

Não alinharam por lesão Álvaro Cardoso (da época passada), Henrique Nickel e o reforço Rui (ex-Chamusca).

Pelas indicações deixadas esta equipa fará seguramente um excelente campeonato e pode muito bem dar umas alegrias especiais à massa adepta do Atlético.

Quanto à ficha do jogo: pelo Atlético alinharam e marcaram –  Ryan Ogden (37 pts);  Henrique Martins (19pts); João Teixeira (11pts); António Castel-Branco (cap) (14pts); Jorge Pires (11pts); Eddy (4pts); Maçãs (3pts); Brandon Clarke (2pts); Eduardo Pires (2pts) e Nuno Filipe.