Olhanense 75 Atlético 81: Vitória suada em Olhão com a “torre” Pires on fire

Sem grandes ondas, promessas de títulos ou “reforços de Inverno” a nossa rapaziada vai em 8 vitórias consecutivas, estando cada vez mais perto de carimbar o apuramento para a fase que vai discutir a subida de divisão.

Ainda não refeita da arreliadora onda de lesões que tem dizimado o curto plantel, hoje os nossos rapazes trouxeram de Olhão uma vitória tão suada e difícil quanto importante perante um adversário que se reforçou e também está na luta pelos 6 primeiros lugares, tendo averbado vitórias nos últimos jogos disputados.

O jogo foi marcado por constantes alternâncias no marcador e incerteza até ao último minuto de jogo, altura em que a malta da Tapadinha alcançou uma vantagem de 5 pontos decisiva para segurar a vitória final.

O Ginásio Olhanense entrou determinado no jogo tendo conseguindo algum ascendente no primeiro período, tendo os nossos jovens respondido com a garra e a capacidade de superação a que já nos habituaram mas ainda assim insuficientes para impedir a vantagem dos da casa no final do primeiro período, assinalando o marcador 24-23 para o cinco de Olhão.

O equilíbrio manteve-se até ao intervalo, com a nossa equipa a entrar melhor no segundo período mas a ser logo confrontada com a reacção dos olhanenses, tirando principalmente partido da mossa feita pelos reforços cabo-verdianos no jogo interior onde dominaram a luta das tabelas. O período terminou com um parcial de 18-19 a nosso favor, tendo as equipas ido para o intervalo empatadas a 42 pontos.

O recomeço trouxe um Atlético ainda mais determinado em fazer das fraquezas forças tendo ganho o parcial por 10-18 e entrado no último período em vantagem por 60-52. O Olhanense estava longe de se dar por vencido, reagiu, tendo conseguido recuperar de uma desvantagem de 13 pontos e logrado empatar a partida a 71 pontos quando ainda faltavam 4.23’ para o final.

Na hora do sofrimento final os nossos rapazes não se desuniram, nunca tendo permitido que os homens da casa passassem para a frente do marcador, tendo logo respondido ao empate com 5 pontos consecutivos e recolocado a pressão do lado do Olhanense.  Daí até final o adversário ainda conseguiu por uma vez encurtar a diferença para 3 pontos mas foi impotente para travar a dinâmica de vitória da nossa equipa.

Em termos individuais o Jorge Pires terá seguramente feito o melhor jogo da sua carreira, tendo sido de longe o MVP da partida, sendo em simultâneo o melhor marcador e ressaltador ao anotar 32 pontos e contabilizar 13 ressaltos, um duplo-duplo à boa maneira da NBA. A excelente performance e a eficácia no lançamento do Jorge Pires foi determinante na vitória de hoje.

Seria injusto não referir o desempenho de todos os que foram chamados a actuar, a começar pelo Jermaine, que tendo estado algo discreto durante uma parte do jogo apareceu na fase decisiva do jogo e anotou 13 pontos e 8 ressaltos. Em muito bom plano estiveram o João Teixeira (9pts), o Henrique Martins (8pts) e os gémeos Castel-Branco com o João a anotar 8 pts e o António apenas 6 pts, devido a ter sido desde cedo castigado com faltas. Uma palavra ainda para o Nickel, o Álvaro e o Ricardo Moreno, pois sem a seu contributo, o empenho e a  garra sempre que estiveram em campo,  a vitória não teria sido possível.

Quanto à ficha do jogo: pelo Atlético alinharam e marcaram –  4 – João Castel-Branco (8pts); 5- Marco Alves; 7 – Álvaro Cardoso (2pts);  8 – Henrique Nickel (3pts);  9 – Henrique Martins (8pts); 10 – João Teixeira (9pts); 11- Eduardo Pires; 13 – António Castel-Branco (6pts); 14 – Ricardo Moreno; 15 – Jorge Pires (32pts); 23 – Jermaine Mellis (12pts).