Jorge Manuel Rebelo Fernandes. O nome, para os mais distraídos, passa despercebido. Mas quem acompanha o “jogo da bola”, facilmente chegamos à alcunha, que tem muitos anos. Silas. Aquele número dez, que na Tapadinha todos conhecíamos, mas que o adepto português só o descobre quando já tem 23 anos, na altura em que chega ao União de Leiria, de José Mourinho, e começa a espalhar magia nos relvados da 1.ª Liga.

A verdade é que nós conhecíamos o Silas desde os iniciados. E mesmo os adeptos que só seguiam a equipa de honra, conheciam-no desde que se estreou, a substituir Lima, contra o União Montemor, a 29 de Setembro de 1995. Sim. Foi há quase 22 anos que Silas debutou na primeira equipa do Atlético.

Pela Tapadinha ficou 9 anos. Três deles na equipa sénior, onde actuou em 75 jogos e marcou 5 golos. Saiu para Espanha, voltou a Portugal, onde encantou. Onde fez da bola o elemento mais importante dentro de campo. Acarinhou-a, deu-lhe importância, fez sonhar os adeptos dos clubes onde jogou.

Regressou ao Atlético, em 2014. Um regresso saudado pelos adeptos. E que foi recíproco. Silas nunca esqueceu os tempos em que cresceu na Tapadinha, e revelou-o numa entrevista.

«(…)A verdade é que nenhum me marcou tanto como o Atlético… acho que nem foi o marcar… foi o criar. O Atlético foi quem me criou, foi quem fez de mim Homem e Futebolista. Eu sou um produto do Atlético e acho que isso diz tudo sobre o clube que mais me marcou».

Acabou agora a carreira de futebolista, mas ainda tem muito para dar ao futebol, e o futebol agradece.

Obrigado pelo que nos deste, Silas!


Nome: Jorge Manuel Rebelo Fernandes
Data de Nascimento: 1 de Setembro de 1976
Local de Nascimento: Lisboa
Nacionalidade: Português
Internacionalizações: AA 3 (0 golos); B 2 (1 golo)

Posição: Médio-Ofensivo
Período no Atlético: 1989-1998 e 2014-15
Primeiro jogo: União Montemor – Atlético, 1-0 (29/09/1995)
Último jogo: Olhanense – Atlético, 1-1 (24/05/2015)
Jogos: 123
Golos: 15