Até ao lavar dos cestos é vindima, lá diz o ditado que assenta que nem uma luva ao jogo de hoje entre Atlético e Frielas.

O Atlético começou mal, demorou a endireitar-se, mas quando o fez a tarefa parecia hercúlea, já que perdia em casa por três golos sem resposta. Tudo começa aos seis minutos de jogo, quando uma bola colocada nas costas dos centrais alcantarenses vê Marco Madeira a aparecer em velocidade e isolado perante Nuno Colaço não perdoa e inaugura o marcador.

Ricardo Lopes, num cruzamento largo, ainda acerta na trave da baliza do Frielas, aos 9 minutos, e Omar Ture desperdiçaria uma soberana ocasião aos 11′, após passe de Rui Dias. Mas, a primeira parte, parecia um pesadelo para os homens de Rafael Gomes, que veriam o Frielas (líder da Série 2 da 1ª Divisão da AF Lisboa) aumentar a vantagem aos 29 minutos.

E quando, logo a seguir ao descanso, o Frielas chegou ao 3-0, os adeptos alcantarenses gelaram. Mas depois as substituições operadas pelo Técnico alcantarense surtiram efeito, e, verdade seja dita, o Atlético acordou. Encheu-se de brio e encetou uma recuperação que levaria ao empate.

Aos 62′ um livre de José Viegas sofre uma série de ressaltos dentro da área e é Ruben Miguel, ao segundo poste, a desferir o toque final para as redes do Frielas. Oito minutos depois, Vítor Domingues num lançamento lateral coloca a bola em Omar Ture que desfere um remate à meia volta que entra no canto mais distante da baliza adversária e coloca o Atlético a apenas um golo de desvantagem.

Com a ala direita a carburar (Vítor Domingues e Cláudio Simões agitaram o corredor), o Atlético foi acreditando, e a bola começou a chegar mais frequentemente à baliza do Frielas, mas seria de fora da área que chegaria o empate, num remate de José Viegas, que contou com a colaboração do guardião adversário, que só parou no fundo da baliza do Frielas.

Limitado pelas lesões, Rafael Gomes viu-se obrigado a dar minutos a jogadores que têm sido menos utilizados, mas venceu a batalha das substituições, operando mudanças na sua equipa que trouxeram o Atlético de volta ao jogo, e a recuperar de uma desvantagem de três golos, conseguindo empatar a partida. A 2ª Mão da 1ª Eliminatória da Taça da Associação de Futebol de Lisboa terá lugar já no próximo Domingo, com o Frielas a receber o Atlético às 14:30.

1ª Mão, 1ª Eliminatória da Taça da AF Lisboa, 2016/17
23 Outubro 2016 | Domingo | 15:00 H
Estádio da Tapadinha, em Lisboa.

ATLÉTICO 3-3 FRIELAS
Marcadores:
0-1, Frielas (6′);
0-2, Frielas (29′);
0-3, Frielas (52′);
1-3, Ruben Miguel (62′);
2-3, Omar Ture (70′);
3-3, José Viegas (87′).

ATLÉTICO: Nuno Colaço; Rui Dias, João Canha (C), Léo Santos e Kalanga (Vítor Domingues, 45′); Pedro Fonseca (José Viegas, 45′), Leandro Silva e Vítor Henriques; Rúben Miguel (Joel Furtado, 83′), Ricardo Lopes (Cláudio Simões, 69′) e Omar Ture.
Suplentes: Ricardo Carolino, Vítor Domigues, João Jorge, José Viegas, Cláudio Simões, Joel Furtado e Leonardo Pires.
Treinador: Rafael Gomes.

Árbitro: Rufino Silva.
Assistentes: Marco Matos e Diogo Lopes.
Acção disciplinar: cartão amarelo para Pedro Fonseca (28′) e José Viegas (59′).

Publicado por Atlético Clube de Portugal em