Atlético e Estoril proporcionaram um jogo cheio de golos esta manhã de sábado no Campo Nº 2 do Estádio da Tapadinha. Numa partida em que os ataques se sobrepuseram às defesas, os “canarinhos” acabaram por ser felizes e saíram de Alcântara com os três pontos.

O Estoril desde cedo tomou de assalto a baliza alcantarense. Aos seis minutos Tiago Andrade deixou o primeiro aviso, com um remate à barra. E quatro minutos depois os “canarinhos” chegariam à vantagem. Tiago Andrade, na sequência de um canto, remata de fora da área e Tomás Martins tem um desvio subtil de calcanhar e bate Sandro Mourão.

Quatro minutos depois o Estoril faria o segundo golo, num canto directo de Tomás Martins, com a trajectória da bola a enganar o guardião alcantarense e a entrar ao segundo poste.

O Atlético reagiu, começou a aproximar-se da baliza de Carlos Saraiva, e já depois de Macedo ter estado perto do golo num livre directo, Sérgio Ferreira reduzia para 1-2, ao corresponder da melhor maneira a um livre de Sandro Martinho.

Em dez minutos chegaria o empate, novamente por Sérgio Ferreira, que aproveitando uma bola que Macedo envia para a área, é lesto a reagir a antecipar-se ao guardião canarinho.

O Estoril reage bem aos golos sofridos e volta a criar perigo, aos 36′, numa iniciativa individual de Léo na direita, e dois minutos depois voltava a estar em vantagem no marcador, após um passe de rotura, Cláudio Simões fica na cara de Sandro Mourão e não facilita, colocando o Estoril em vantagem antes do intervalo.

Marco Pires mexe na equipa ao intervalo, troca Amaral por Ricky, e é o Atlético a primeira equipa a criar perigo na segunda parte. Sérgio Ferreira, do meio-campo, ensaia o remate, mas a bola acaba por sair ligeiramente ao lado.

Antes do empate, oportunidade para Sandro Mourão brilhar, aos 53 evita, por duas vezes, o golo do Estoril. E aos 57′ é a vez de António Coutinho ver o guarda-redes do Atlético negar o golo.

É então que Ricky, após passe de Mário Simões, desfere um remate de fora da área que só pára no fundo das redes do Estoril.

É então que o jogo parte. O Atlético balanceado no ataque, em busca dos três pontos, o Estoril parecia contente com o empate e pouco fazia para alterar o rumo dos acontecimentos. Até que, já perto do fim, Francisco Silva foge pelo corredor direito e assiste Diogo Brito para o quarto golo “canarinho”.


5ª Jornada, Campeonato Nacional da 2ª Divisão de Juniores – Série D, 2015/16.
Jogo no campo Nº2 do Estádio da Tapadinha, em Lisboa.
ATLÉTICO 4-3 ESTORIL
Ao intervalo: 2-3
Marcadores: Sérgio Ferreira (21′ e 31′) e Ricky (64′); Tomás Martins (10′), Tiago Andrade (14′), Léo (38′) e Diogo Brito (88′).

Atlético: Sandro Mourão (C); Benny, Tavares, João Pedro e Mário Simões; Sandro Martinho, André Silva (Marinho, 80′), Macedo e Sérgio Ferreira (Henrique Ribeiro, 74′); Figueiredo e Amaral (Ricky, 45′).
Suplentes: Fragoso, Eury Bento, Cunha, Marinho, Ricky e Henrique Ribeiro.
Treinador: Marco Pires

Estoril: Carlos Saraiva, António Ribeiro (C), César Magalhães, Tomás Martins (António Sousa, 89′), Cláudio Simões (Edson Aragão, 74′), António Coutinho (Diogo Brito, 58′), Pedro Cardoso, Tiago Andrade, Francisco Silva, Léo e Rodrigo Martins.
Suplentes: Victor Sousa, Carlos Francês, Diogo Brito, David Castanheira, Edson Aragão, António Sousa, Tiago Ferreira.
Treinador: Pedro Rodrigues.

Árbitro: Alexandre Chapa (Évora)
Acção disciplinar: cartão amarelo para Sandro Martinho (23′), Mário Simões (51′), António Coutinho (53′), Tomás Martins (58′) e Edson Aragão (88′).