Ibrahim Kargbo abre caminho à ‘bomba’!

O Atlético, com Carlos Pereira no comando técnico da equipa, regressou às vitórias, depois de uma série negra de sete jogos sem conhecer o sabor da vitória.

Os Leões da Serra entraram melhor no encontro, mas não conseguiram os seus intentos. Aos 7′ Bilel Aouacheria atira por cima, e aos 11′, após bom trabalho na esquerda, Erivelto Silva atira às malhas laterais. Oito minutos depois, nova incursão do ataque serrano, com Tiago Moreira a cruzar para o remate acrobático de Traquina, que sai por cima.

À passagem da meia hora, primeiro sinal de perigo da equipa da casa, com Gregory a demonstrar excelente visão de jogo ao abrir o jogo para Bata, mas o extremo guineense não consegue rematar mas acaba por ganhar o canto.

Sinal mais do Atlético, que aos 32′ vê uma mão de Djikiné dentro da área ser transformada em livre directo pelo árbitro Nuno Almeida. Aos 35′, bom trabalho de Pedro Almeida na linha, que entrega a bola a Bata que coloca o esférico no segundo poste, mas Jorge Gonçalves não consegue emendar para golo.

A última ocasião da primeira parte viria dos pés de Erivelto Silva, mas Igor Labuts opõem-se bem ao remate do brasileiro.

A segunda parte começa com o Sporting da Covilhã a todo o gás, e aos 47′ um remate perigoso de Bilel Aouacheria é desviado por Ibrahim Kargbo para canto. A partir daqui o Atlético SAD conseguiu equilibrar a partida e chegou à vantagem num grande golo de Ibrahim Kargbo, a cerca de 25 metros da baliza serrana, na transformação de um livre directo. O médio alcantarense coloca a bola no ângulo superior direito da baliza serrana, sem hipóteses para o guarda-redes Taborda, aos 70 minutos.

Os comandados de Carlos Pereira, empurrados pelo público, foram à procura do golo da tranquilidade, que chega por intermédio de Palacios, aos 81 minutos, que pegou na bola a meio-campo e só parou na área verde-e-branca, onde remata rasteiro para o segundo golo da tarde.

Após o 2-0 os Leões da Serra reagiram e reduziram no minuto seguinte, num livre directo cobrado por Traquina, com Igors Labuts a não ficar isento de culpas. E, até ao apito final, o Sporting da Covilhã tentou, com mais coração que cabeça, mas a organização defensiva do Atlético anulou todas as situações de perigo.

2ª Liga 2014/15
4 Abril 2015 | Sábado | 16:00 H
Estádio da Tapadinha, em Lisboa.

ATLÉTICO 2-1 SC Covilhã
Marcadores:

11-0, Ibrahim Kargbo (70′);
2-0, Palacios (81′);
2-1, Traquina (82′).

ATLÉTICO: Igors Labuts; Leandro Albano, Gregory, Mbemba e Pedro Almeida; Ibrahim Kargbo, Kiki (Jota, 63′), Silas (C), Jorge Gonçalves (Palacios, 66′), Bata e Dady (Roberto Cunha, 82′).
Suplentes: Meira, Tiago Duque, Palacios, Roberto Cunha, Thomas, Amit e Jota.
Treinador: Carlos Pereira.

Árbitro: Nuno Almeida (Algarve).
Acção disciplinar: Cartão amarelo para Bata (15′), Ibrahim Kargbo (26′), Mbemba (36′) e Gregory (38′).