A disputar a prova rainha de futebol feminino, a equipa de futebol feminino do Atlético deslocou-se hoje a Setúbal e derrotou a Escola de Futebol Feminino local, por dois a um, num jogo que nada teve que ver com o do campeonato.

As nossas atletas tiveram de arregaçar as mangas e lutar do primeiro ao último minuto, invertendo aquilo que foi a lógica do jogo: saímos para o intervalo empatados, sofremos um golo logo no início da segunda parte e virámos, depois, o resultado nos últimos 25 minutos de jogo.

O jogo de hoje foi o exemplo que as nossas flechas são, também e sempre, guerreiras: sem renunciar aos princípios base que estruturam o seu futebol, não se deixaram sucumbir às adversidades do jogo.

Numa prova disputada por eliminatórias, tudo pode acontecer. Independentemente da sorte do sorteio, o crescimento de uma equipa que começou a trabalhar junta há pouco mais de dois meses e meio é real e promete manter viva a chama do Atlético Clube de Portugal.

Sem querer realçar exibições individuais, não podemos deixar de salientar o exemplo da nossa capitã, Cláudia Neves, que, no infortúnio dos golos sofridos, é a primeira a segurar na bola e a lutar pela recuperação. Essa é a marca genética do Atlético: nunca virar a cara à luta!

No próximo domingo, na Tapadinha, às 15 horas, defrontamos o Barreirense, num intenso clássico do futebol português. Apelamos, mais uma vez, aos adeptos do Atlético: vamos encher a Tapadinha!

“Margarida Costa ,Cátia Sousa, Bruna Araújo, Sara Pardal, Sara Mendes. Cláudia Neves (cap.), Marta Santos, Rita Inglês. Jessica Soares, Mafalda Marques , Sara Reis. Aos 37mts da 2a parte entrou Sara Sobral e saiu Sara Reis e aos 45mts da 2a parte entrou Inês Duarte e saiu Marta Santos. Golos aos 22mts da 2a parte Sara Reis e aos 32 também da 2a parte Mafalda Marques. O golo adversário aconteceu cerca dos 10mts da 2a parte.”