COMUNICADO DA DIRECÇÃO DO ATLÉTICO CLUBE DE PORTUGAL

A Direcção do Atlético Clube de Portugal (ACP) vem comunicar o seguinte:

1. O ACP é um Clube histórico, fundado em 1942 e instituição de utilidade pública.

2. Em Outubro de 2013 o ACP fundou uma sociedade anónima desportiva – a Atlético Clube de Portugal, Futebol, SAD (SAD) -, permitindo a entrada de um investidor Chinês, a ANPING, detentora de 70% do capital social da SAD.

3. A SAD carrega o símbolo, as cores e o prestígio do Atlético Clube de Portugal.

4. Sucede que a SAD e a sua accionista ANPING – desde a constituição da SAD -, optaram por uma gestão opaca e nada transparente, afastando o ACP e a sua Direcção da gestão e do exercício dos seus direitos de accionista.

5. A não existência de um administrador nomeado pelo ACP e a falta de aprovação das contas de 2014 são disso um bom exemplo.

6. A actual Direcção foi eleita em Maio de 2016 e desde logo procurou iniciar uma nova relação entre o ACP e a SAD, que crie a necessária estabilidade para o sucesso desportivo do Atlético Clube de Portugal, como um todo.

7. Aquando da constituição da SAD, a accionista ANPING e o ACP assinaram um Acordo Parassocial, onde a referida ANPING assumiu um conjunto de obrigações perante o ACP relativas à utilização do Estádio da Tapadinha por parte da SAD para os seus serviços, treinos e jogos de futebol, obrigações essas que nunca cumpriu, designadamente no que respeita ao pagamento da renda acordada e das despesas de utilização e manutenção.

8. A ANPING incumpriu definitivamente as obrigações assumidas no referido Acordo Parassocial, tendo o ACP denunciado o mesmo por falta de pagamento das verbas acordadas.

9. A SAD não possui qualquer título ou direito que lhe permita o uso do Estádio da Tapadinha.

10. Em conformidade, a Direcção do ACP decidiu a partir desta data e por tempo indefinido, vedar o acesso ao Estádio da Tapadinha aos serviços, treinos e jogos da equipa de futebol sénior da SAD até que a situação seja regularizada e assinado um acordo relativo à utilização do Estádio da Tapadinha por parte da SAD.

11. Esta posição do ACP não invalida a necessidade de se encontrar o mais rapidamente possível uma solução para o relacionamento entre o ACP, a SAD e a ANPING, uma vez que só dessa forma o Atlético Clube de Portugal poderá crescer e evoluir como um todo.

Lisboa, 18 de Julho de 2016
A Direcção do Atlético Clube de Portugal