Numa tarde outonal alentejana, com o sol a brindar-nos e Évora no horizonte, as flechas da Tapadinha decidiram abrir o livro: pressionaram do primeiro ao último minuto, derrotando o Bairro de Santo António por oito golos a um.

A goleada explica-se por vários motivos. Mas convém assinalar o facto decisivo: depois de uma entrada no campeonato titubeante, graças a um início de época complexo e tardio, a equipa, no seu todo e com o timoneiro Carlos David à cabeça, uniu-se e decidiu que lutaria em todos os campos e em todos os metros quadrados de cada campo para honrar o sagrado nome Atlético Clube de Portugal. E é a isso que temos assistido: jogo após jogo, desde o grito de guerra ao apito final, que as nossas atletas nos têm brindado com a honra de serem Atlético e o brio de serem jogadoras de excepção. Hoje, no Alentejo, não sobrou qualquer dúvida.
Os próximos jogos são decisivos e podem catapultar a nossa equipa para a discussão dos primeiros lugares da série que disputamos. E é aí e por isso que vos lançamos o desafio: a presença do nosso público reforça as nossas forças e anima em todos os momentos. No próximo domingo, na Tapadinha, contra o Sintrense, contamos com todos!

Os golos foram marcados pela nossa goleadora Jéssica, que cumpriu a promessa feita no início do jogo e marcou um hat trick, por Cátia Sousa, Mafalda(2), Inglês, e, numa a trivela monumental, por Ana Gama, a Maestrina de Alcântara

Sublinhamos, por último, que o ambiente de compromisso que se vive no departamento de futebol sénior feminino não deixa qualquer dúvida: o futuro é agora!

Margarida Costa, Cátia Sousa, Bruna Araújo, Sara Pardal, Sara Mendes, Cláudia Neves (cap), Marta Santos. Rita Ingles, Ana Gama,Jessica Soares. Mafalda Marques. Jogou ainda Sara Reis substituindo Rita Ingles aos 80′.