A Direcção do Atlético Clube de Portugal herdou, como é público, uma situação financeira absolutamente ruinosa, que levaria, a manter-se os modelos de gestão aplicados, o clube à insolvência em poucos meses.

Perante a emergência, adaptámos o clube, reestruturámos os recursos humanos, controlámos a dívida e, sobretudo, impedimos que o Atlético se tornasse insolvente.

Uma das nossas bandeiras foi a resolução do que ninguém pretendia fazer: assumir o problema da SAD.

Destarte e após um longo processo jurídico e a realização de duas assembleias da SAD, foi no dia de ontem requerida a insolvência da mesma, solução absolutamente necessária à recuperação do Clube, a todos os níveis: mas sobretudo de credibilidade e honradez.

Nessa senda, encontramo-nos a preparar uma solução para outro dos problemas que herdámos e que não esperávamos que fosse tão grave: o Bingo apresenta prejuízos de milhares de euros / mês.

Salientamos, também e por último, que a decisão que for tomada relativamente ao Bingo, não poderá deixar de defender os legítimos direitos dos trabalhadores – condição essa de que, custe o que custar, não abdicamos e que é uma questão de princípio.

A breve trecho comunicaremos, em sede própria, a solução encontrada, que passará, como sempre, pela observância dos superiores interesses do Atlético Clube de Portugal.

A Direcção,

Conteúdo relacionado