Esclarecimento de Alienação do Edifício do Bingo

Há mais de um ano, quando tomámos posse, desconhecíamos a verdadeira situação financeira do Bingo do ACP. Esse desconhecimento não nos permitiu ter um programa de emergência estruturado – tal como tínhamos para a SAD – e levou a que só agora possamos apresentar aos sócios do ACP uma proposta que é, a nosso ver, a única que permite manter o Atlético vivo.

Nesse sentido, iniciámos negociações em Janeiro com 3 grupos económicos, estudando a possibilidade de arrendar o edifício, financiando o seu encerramento através de um adiantamento do valor das rendas. Tal não foi possível: o valor a pagar aos trabalhadores (e é ponto de honra pagarmos todos os créditos de todos os trabalhadores) e ao Estado por dívidas tributárias em incumprimento (Segurança Social, IRS e dívidas de tributo de jogo) é de tal forma elevado que não permitiu viabilizar o arrendamento.

Para pior, o imóvel foi dado, no passado, de garantia para cumprimento de tributos e nenhum dos interessados admitiu o arrendamento sem que esses ônus fossem expurgados.

Neste considerando, submeteremos a Assembleia Geral do Atlético Clube de Portugal uma proposta da Direcção, que será oportunamente divulgada, que passa pela utilização do valor líquido obtido, descontado o montante em incumprimento a pagar, em aquisição de bens imóveis para o ACP, estudando a viabilidade de construir, em parceria, uma Academia do Atlético.

Para que não restem dúvidas sobre a nossa vontade, comunicamos-vos, também, que caso seja aprovada a proposta da Direcção, será constituída uma comissão de acompanhamento, presidida pelo Presidente da Assembleia Geral e constituída, ainda, pelo Presidente do Conselho Fiscal, sócios no ativo que integrem o Conselho Geral (em conformidade com os estatutos do clube) e da Direcção, que se encarregará de acompanhar a gestão do valor líquido obtido com a alienação.

Herdámos uma situação difícil, mas não nos refugiamos no passado: o futuro do ACP depende da viabilização da proposta que vos apresentaremos.

Esse futuro não é nosso, é vosso, é do Atlético, é dos fundadores, é, ao fim e ao cabo, o futuro da nossa memória!

Viva o Atlético Clube de Portugal!