Disputou-se hoje o jogo em atraso da jornada 9, e frente a frente os dois primeiros classificados da Divisão de Honra de Lisboa. A data talvez não fosse a mais apropriado, véspera de consoada, muita gente fora de Lisboa ou à procura das últimas prendas de Natal.

Mas na verdade, centenas de adeptos alcantarenses invadiram Oeiras, e fizeram com que mais uma vez o Atlético jogasse em “casa”.

No relvado, a equipa dirigida por Carlos Alves, alinhava com: Pedro; César, Salvador, Mateus; Barros, Fábio e Edu; Edson, Maniche e T.Carvalho.

Ainda não tinham passado 5 minutos de jogo, e numa jogada rápida pelo flanco esquerdo, Maniche, contratação de Inverno, é lançado em velocidade, ultrapassa um adversário, e remata rasteiro e colocado para o lado oposto do baliza, fazendo um golo de belo efeito à sua anterior equipa.

O Atlético entrava praticamente e ganhar, e a partir daí jogava um futebol bonito, controlando o jogo, mostrando saber o que fazer nos vários tempos do jogo, ora jogando em ataque organizado, ora iniciando rápidas transições ofensivas. E foram criadas várias ocasiões claras de golo, mas a barra, o guarda-redes ou fraca pontaria iam adiando o segundo golo ao Atlético.

E foi contra a corrente do jogo, que já no minuto de compensação dado pelo árbitro na primeira parte, que o Oeiras através de canto, numa bola desviada na área, apanha um atleta do Oeiras sozinho no 2ºposte, que encosta para o empate, levando o jogo empatado para o intervalo.

Início da 2ªparte, novamente com o Atlético a praticar um melhor futebol, mas agora num jogo mais disputado, sabendo ambas as equipas que marcar um golo poderia significar a vitória.

Edson, sempre irrequieto pelo corredor direito, detentor de uma técnica invulgar, dançando constantemente sobre o adversário, é lançado pela direita, e quando todos esperavam que tentasse o cruzamento, num remate potente e colocado, sem dando hipóteses ao guarda-redes adversário, faz um golo  monumental, para gáudio dos inúmeros adeptos presentes.

Até ao final do jogo, os nosso atletas jogaram um futebol digno de patamares superiores à nossa atual divisão, evidenciando uma grande enorme confiança, quer os 11 atletas que entraram de início, quer os que começaram no banco.

Jogaram ainda: Francisco, Fred e Bruno Santos

Terminamos o 2018, líderes, com 5 pontos de vantagem. Desejamos que o início de 2019 se inicie como terminou, a ganhando, jogando bonito e tendo a nossa maravilhosa massa adepta com a equipa!

O Atlético voltou a ser dos associados, e o sucesso dependerá de todos nós. É fundamental que todo os nossos adeptos sejam associados, só assim teremos um futuro risonho!